Director Carlos Rosado de Carvalho

PGR investiga denúncias de despesas não justificadas entre 2007 e 2014

PGR investiga denúncias de despesas não justificadas entre 2007 e 2014

Denúncia partiu da Inspecção Geral da Administração do Estado (IGAE). O procurador-geral da República, Hélder Pita Grós, anunciou que a Procuradoria-Geral da República tem vários processos em instrução que envolvem outros órgãos ministeriais e o Governo da Província de Luanda.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) anunciou esta semana que vai investigar as denúncias sobre "despesas não justificadas" de até 30 mil milhões Kz apresentadas pelos extintos ministérios das Obras Públicas e Construção.

"Tomámos conhecimento [da situação] através dos órgãos de informação e a nossa preocupação, a partir daí, foi começarmos a trabalhar nesta questão. Mas, como a Inspecção do Estado já tem um trabalho preliminar feito, [a operação] vai ser mais facilitada", disse o Procurador-Geral da República (PGR), Hélder Pita Grós.

O PGR reagia às recentes revelações da Inspecção Geral da Administração do Estado (IGAE) sobre irregularidades detectadas a nível daqueles ministérios extintos, nas despesas apresentadas entre 2007 e 2014. Pita Grós assegurou que, apesar de não ter recebido a denúncia a partir da IGAE, a Procuradoria-Geral da República vai investigar o caso. "Como a Inspecção do Estado já tem um trabalho preliminar feito, isso vai facilitar, porque vai permitir que iniciemos os trabalhos já com uma base concreta para darmos agora início aos primeiros passos. Vamos cooperar com a IGAE na questão", garantiu.


(Leia o artigo integral na edição 485 do Expansão, de sexta-feira 10 de Agosto de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i