Acção: Quão importante é para si?

Acção: Quão importante é para si?
Foto: D.R.

Todos temos consciência que sem acção não conseguimos concretizar os nossos objectivos, sonhos ou aspirações. Mas porque razão, então, há ainda tanta resistência para agir? Para fazer acontecer?

Qual a acção para a mudança que quer ter na sua vida?

Não basta desejar, por exemplo, ter uma melhor forma física, é necessário agir! Não basta sonhar que quer realizar um projecto, é necessário actuar! Não basta dizer que vai ter mais tempo para a família ou para si, é necessário encontrar as estratégias para que isso se torne real!

De forma geral, se calhar o pensamento divaga e faz as seguintes considerações: talvez não seja o momento adequado, talvez não tenha a energia necessária, talvez não saiba o que é importante neste momento, talvez tenha outras prioridades que considere válidas e que me impedem de agir.

Repare que, talvez, qualquer uma dessas razões (ou desculpas) não tem qualquer fundamento.

Mais. Se o objectivo da sua acção não estiver claro, como vai poder agir?

Acção, significa, de acordo com o dicionário https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/ac%C3%A7%C3%A3: resultado ou exercício da capacidade de agir; acto; aquilo que acontece; acontecimento; ocorrência; efeito ou consequência de um fenómeno; medida ou conjunto de medidas tomadas para conseguir certo objectivo; modo de proceder; comportamento; obra; feito; capacidade ou disposição para agir; iniciativa; dinamismo; energia; vigor; actividade prática, concreta (por oposição a uma atitude especulativa ou teórica); movimento; funcionamento; desempenho; influência exercida sobre algo ou alguém; variação de estado.

Pressupõe a mudança, uma ocorrência, uma influência, um comportamento.

A autora e investigadora Brené Brown diz-nos "que uma pessoa plena: 1. Cultiva a autenticidade: liberta-se do que os outros pensam" Será que a resposta à sua vontade de fazer acontecer está interligada àquilo que os outros acham de si? E por que razão isso é importante para si? Faça essa reflexão, já fez de forma consciente e sincera? Se calhar a resposta que vai ter é tão simples... que, afinal, não é assim tão importante ou relevante. Considerando que aquilo que os outros pensam sobre as suas acções não é importante, pondere, verifique quais as suas resistências? Não basta haver uma intenção de acção, não basta querer, é necessário actuar. "Keep it simple".

*Especialista em Recursos Humanos

(Leia o artigo integral na edição 613 do Expansão, de sexta-feira, dia 26 de Fevereiro de 2021, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i