Aterro sanitário dos Mulenvos vai ser transformado em centro de valorização de resíduos

Aterro sanitário dos Mulenvos vai ser transformado em centro de valorização de resíduos
Foto: César Magalhães

O concurso público para a requalificação e transformação do aterro sanitário dos Mulenvos em centro de valorização de resíduos vai ser lançado no dia 30 de Abril na plataforma electrónica do Serviço Nacional de Contratação Pública.

A informação foi avançada esta semana pelo ministro da Economia e Planeamento, Sérgio Santos, na cerimónia que marcou o arranque de recepções de manifestações de interesse das empresas singulares ou consórcios que queiram participar no concurso internacional.

Em regime de parceria público-privada, o concurso estará aberto a investidores nacionais e estrangeiros. Segundo o titular da pasta da Economia e Planeamento, estima-se que em Luanda se produza cerca de 3,3 milhões de toneladas de resíduos por ano, sendo que 45% desta produção tem potencial de reutilização como matéria-prima para a indústria, 35% tem potencial para a reutilização como fertilizantes, e os restantes 20% poderiam ser utilizados na produção de energia.

Assim, espera Sérgio Santos, que a concessão do aterro sanitário dos Mulenvos abra portas a outras oportunidades, para empresários, empreendedores ou cooperativas, que queiram abraçar o negócio da fileira de valorização de resíduos em Luanda com financiamento do Fundo Activo de Capital de Risco (FACRA). A transformação do aterro sanitário dos Mulenvos em centro de valorização de resíduos, é encarada pela ambientalista Vladimir Russo como uma oportunidade para garantir o devido uso de resíduos em Luanda que até ao momento não tem acontecido.

"A requalificação vai permitir por um lado uma maior gestão daqueles resíduos, mas por outro lado, vai nos permitir ganhar um pouco mais de experiência na gestão de aterros sanitários no País", considerou.

(Leia o artigo integral na edição 618 do Expansão, de sexta-feira, dia 1 de Abril de 2021, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i