Director Carlos Rosado de Carvalho

A natureza não salta etapas!

A natureza não salta etapas!

Num outro texto indicamos que o Executivo em Angola precisava fazer um sprint para tentar recuperar o tempo perdido. Contudo, é importante relembrar que tal não significa que se deva saltar etapas.

Na recente reunião da Comissão Económica do Conselho de Ministros, abordou-se, de entre outros aspectos, o processo de graduação de Angola, pelas Nações Unidas, de país de rendimento baixo para país de rendimento médio.

Vale explicar que, devido ao petróleo, o Produto Nacional Bruto (PNB) per capita de Angola, segundo o Banco Mundial de 3.330 USD em 2017, coloca o país numa posição de rendimento médio baixo. Todavia, as instituições financeiras internacionais tratam, por razões óbvias(2), Angola como um País de baixo rendimento.

Apesar de estarmos conscientes que este processo representaria um enorme ganho político para o Executivo é imperioso não nos esquecermos que uma graduação prematura e insustentável poderia acarretar consequências sérias para o desenvolvimento harmonioso do país.


(Leia o artigo integral na edição 486 do Expansão, de sexta-feira 17 de Agosto de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i