Director Carlos Rosado de Carvalho

Três quartos da dívida reclamada pelas empresas portuguesas ainda não está contabilizada

Três quartos da dívida reclamada pelas empresas portuguesas ainda não está contabilizada

Cerca de 100 mil milhões de um total de 130 mil milhões Kz reivindicados como dívida pública não fazem parte do Sistema Integrado de Gestão Financeira do Estado.

O Governo anunciou, para Novembro, o fim da certificação da dívida às empresas portuguesas, quando faltam contabilizar três quartos da mesma, ou seja, cerca de 100 mil milhões Kz, o equivalente a 77% do total de 130 mil milhões Kz, ainda não foram contabilizados.

A informação foi avançada pelo ministro das Finanças, Archer Mangueira, no Fórum Económico Angola-Portugal, realizado na terça-feira em Luanda. O ministro explicou que a liquidação do crédito enquadra- -se no programa de estabilização macroeconómica, fiscal, cambial e melhoria do ambiente de negócios iniciado em Janeiro deste ano, que, entre outras questões, contempla a regularização dos atrasados, em que apenas 23% dessa dívida, consta dos registos do Sistema Integrado de Gestão Financeira do Estado, ou seja, ou seja, foi contratada dentro das regras de execução do Orçamento Geral do Estado.

Nos últimos oito meses, conforme fez saber o governante perante uma plateia que incluía o primeiro-ministro de Portugal, António Costa, a dívida contabilizada das entidades públicas angolanas ronda os 30 mil milhões Kz de um total de 130 mil milhões Kz. (...)

(Leia o artigo integral na edição 491 do Expansão, de sexta-feira 21 de Setembro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i