Director Carlos Rosado de Carvalho

China "aperta" nos financiamentos a Angola e exige maior rigor na elaboração dos projectos

China "aperta" nos financiamentos a Angola e exige maior rigor na elaboração dos projectos
Foto: D.R.

Chineses impõem uma nova metodologia de apresentação de projectos, para continuar a financiar obras públicas. Querem mais informação e projectos que criem retorno à economia.

As negociações para uma nova linha de crédito chinesa para financiamento de projectos de infra- -estruturas em Angola, que rondará os 11,7 mil milhões USD, foram adiadas no início do mês porque a China está a exigir maior rigor e informação mais detalhada sobre os projectos a financiar.

De acordo com fontes diplomáticas chinesas, que não revelaram as razões, há cerca de um ano que as autoridades chinesas têm sido mais rigorosas na abordagem aos projectos a financiar em Angola.

Entre 3 e 4 de Setembro, decorreu naquele país asiático o Fórum de Cooperação China África, que contou com a presença de uma comitiva liderada pelo Presidente João Lourenço. Um dos objectivos era a assinatura de acordos para uma nova linha de crédito chinesa, mas as negociações acabaram por ser adiadas para o final deste mês, conforme anunciou o ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto. (...)


(Leia o artigo integral na edição 491 do Expansão, de sexta-feira 21 de Setembro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i