Director Carlos Rosado de Carvalho

FMI chega quarta-feira para negociar assistência financeira

FMI chega quarta-feira para negociar assistência financeira

Uma delegação do Fundo Monetário Internacional (FMI) chega quarta-feira a Luanda para iniciar as negociações do Programa de Financiamento Ampliado (EFF - Extended Fund Facility) solicitado pelo Governo.

A missão, liderada pelo economista francês Mario de Zamaroczy, permanecerá em Angola até dia 5 de Outubro, e irá reunir com membros do Governo e do Banco Nacional de Angola, bem como com gestores de empresas públicas e com o sector financeiro.

Segundo o Ministério das Finanças, o EFF terá uma duração de três anos e "visa facilitar a implementação do Programa de Estabilização Macroeconómica e do Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022 assim como atingir os objectivos de ajustamento e crescimento económico, a diversificação, atracção do Investimento Directo Estrangeiro e a redução da estrutura de custos dos financiamentos."

O pedido de ajuda financeira de Angola ao FMI pode envolver até 4,5 mil milhões USD, a uma taxa de juro máxima de 4%, menos de metade dos juros que o País paga pelas recentes emissões de "eurobonds", de acordo com as contas do Expansão. Por ano, o País poderá receber até um máximo de 1,5 mil milhões USD.

Em cima da mesa volta a estar um Programa de Financiamento Ampliado que o Governo havia solicitado em Abril de 2016 e desistido pouco mais de dois meses depois, em 30 de Junho.

Notícia relacionada:
Governo pede dinheiro ao FMI

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i