Director Carlos Rosado de Carvalho

Venda de divisas recuou 5% nos primeiros nove meses de 2018 para 8,6 mil milhões de euros

Venda de divisas recuou 5% nos primeiros nove meses de 2018 para 8,6 mil milhões de euros
Foto: D.R.

Apesar de os preços do barril de petróleo estarem hoje mais favoráveis à economia angolana, as Reservas Internacionais Líquidas e a comercialização de divisas estão a cair.

A comercialização de divisas pelo Banco Nacional de Angola (BNA) aos bancos comerciais recuou 5,5% nos primeiros nove meses deste ano face ao mesmo período de 2017, fixando-se no equivalente a 8,6 mil milhões de euros contra os pouco mais de 9 mil milhões disponibilizados entre Janeiro e Setembro do ano passado, de acordo com contas do Expansão com base no mapa de vendas de divisas do BNA.

No período analisado, registou-se um aumento substancial do preço médio do barril de petróleo nos mercados internacionais, sendo esta a principal fonte de obtenção de divisas do País. Em Setembro de 2017, o barril de petróleo estava a ser vendido a 51 USD, enquanto no final de Setembro de 2018 estava a 81,64 USD, uma subida de 61%. Todavia, esta subida do preço do barril de "ouro negro" não fez com que o banco central cedesse mais divisas ao mercado.

Especialistas explicam que a redução na injecção de divisas está associada aos actuais níveis das Reservas Internacionais Líquidas (RIL) que, segundo o BNA, até Agosto deste ano estavam avaliadas em 12,6 mil milhões USD, enquanto no mesmo período de 2017 rondavam os 15,6 mil milhões USD. (...)


(Leia o artigo integral na edição 493 do Expansão, de sexta-feira, dia 5 de Outubro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i