Director Carlos Rosado de Carvalho

Então, o que o Executivo em Angola entende por diversificação?

Então, o que o Executivo em Angola entende por diversificação?

No dia 15 de Outubro escutamos com muita atenção o Estado da Nação na visão do Chefe do Executivo, o Presidente João Lourenço. No discurso identificamos um tema recorrente no actual discurso político i.e. a necessidade de diversificar a economia.

Para João Lourenço "O aumento da produção nacional e a diversificação da economia devem ser vistos como um imperativo nacional". De que forma esta visão está a ser materializada?

Notamos que o Executivo assumiu uma posição de vanguarda i.e. um grupo restrito de iluminados elaborou primeiro a solução do problema, depois partilhou com o resto da sociedade, indicando o que dela se espera. Estamos a falar concretamente da solução PRODESI, três vezes citada no discurso.

Apesar dos recursos do Ministério da Economia e Planeamento, o PRODESI prevê que a nível da Unidade Técnica sejam contratados consultores para apoiarem a sua coordenação. Lê-se igualmente no documento, Secção V. Recursos e Orçamentação do Programa, que poder-se-á fazer recurso a consultores na execução. A possibilidade de usar consultores em dois momentos chave, coordenação e execução, gera a seguinte questão a quem caberá o mérito do PRODESI? (...)

(Leia o artigo integral na edição 496 do Expansão, de sexta-feira, dia 26 de Outubro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i