Director João Armando

Quénia garante rentabilidade a investidores de energias verdes

Quénia garante rentabilidade a investidores de energias verdes
Foto: D.R.

Após "investimentos agressivos", o Quénia conseguiu, nos últimos anos, uma cobertura de 60% de energia eléctrica, 70% da qual através de energias renováveis. Em Paris, o Presidente Uhuru Kenyatta piscou o olho aos investidores prometendo "prosperidade" para os que ajudarem a cobrir o país com energia verde até 2020.

O Quénia é o primeiro país africano a assumir como meta a transição total para as energias verdes, até 2020, altura em que o Governo pretende atingir o acesso universal da população a energia eléctrica, prometendo condições para "prosperar" aos investidores que apostem na área das renováveis. O desafio foi assumido pelo Presidente Uhuru Kenyatta, numa altura em que a energia renovável representa 70% da capacidade instalada de produção de electricidade no país.

"A nossa meta é atingir 100% de energia verde até 2020. Faremos isso enquanto alcançamos 100% de acesso à energia para a nossa população e reduziremos drasticamente os custos para a indústria, para ajudar a nossa manufactura", afirmou o Presidente Kenyatta, durante uma mesa redonda no Fórum da Paz em Paris, que assinalou o centenário do armistício da primeira grande guerra mundial, cerimónia que juntou Chefes de Estado de todos os continentes.

Na mesa redonda, que teve como tema "não deixe cair os esforços climáticos" e que contou com as presenças dos Presidentes do Djibouti, Omar Guelleh, e do Congo, Denis Sassou Nguesso, Kenyatta lançou o repto aos países mais industrializados, especialmente na Europa, para apoiarem os investimentos em energia verde em África. (...)

(Leia o artigo integral na edição 499 do Expansão, de sexta-feira, dia 16 de Novembro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i