Director Carlos Rosado de Carvalho

Quase 70 operações suspeitas encaminhadas para investigação

Quase 70 operações suspeitas encaminhadas para investigação
Foto: Lídia Onde

Total de operações suspeitas está a diminuir, apesar do ambiente de combate à corrupção e ao branqueamento de capitais que ocorre no País. Em 2017, a Unidade de Informação Financeira (UIF) registou 174 operações suspeitas das quais 83 foram para a investigação.

O número de operações suspeitas comunicadas por bancos e outras instituições financeiras, nacionais e estrangeiras à Unidade de Informação Financeira (UIF), entre Janeiro e Outubro deste ano, ronda as 124, das quais 68 foram encaminhadas para investigação, correspondendo a 55% do total.

A UIF, órgão fiscal do Banco Nacional de Angola (BNA)que serve para detectar operações com risco de branqueamento de capitais e financiamento ao terrorismo, indica ainda que, entre Janeiro e Outubro, aquela instituição não teve registos de Declaração de Identificação de Pessoas Designadas pelas Nações Unidas, ou seja informações de pessoas ou grupos ligados ao financiamento ou a qualquer actividade terrorista.

Desde 2011 até Outubro de 2018 registaram-se 709 ocorrências de operações suspeitas de branqueamento de capitais e financiamento ao terrorismo, das quais 331, correspondendo a 46,7%, do total, foram encaminhadas para os órgãos de investigação criminal. (...)


(Leia o artigo integral na edição 501 do Expansão, de sexta-feira, dia 30 de Novembro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i