Director Carlos Rosado de Carvalho

Excesso de oferta pressiona Brent

Excesso de oferta pressiona Brent

Fracas expectativas para a procura devido às baixas previsões de crescimento da economia mundial também não ajudaram à cotação do petróleo que serve de referência para Angola.

O Brent caiu mais de 30% desde o máximo atingido no mês de Outubro e encontra-se a rondar os 57 USD por barril, penalizado pelo excesso de oferta e fracas expectativas referentes ao crescimento da economia mundial.

Apesar da terceira semana consecutiva de quedas nos inventários petrolíferos norte-americanos (-497 mil barris), a matéria-prima continua a resvalar também devido às estimativas da EIA, que revelaram que os EUA deverão aumentar a sua produção em cerca de 1,18 milhões de barris por dia (Mbpd) no próximo ano, o que se aproxima dos 1,2 Mbpd de cortes anunciados pela OPEP e os seus aliados numa tentativa de reequilibrar o mercado.

Num tom mais optimista, o ministro da Energia da Arábia Saudita referiu que espera que os stocks petrolíferos venham a cair no primeiro trimestre de 2019. Porém, o representante saudita adiantou que o mercado deverá permanecer vulnerável a questões políticas, económicas e a especulações. (...)

*Banco Angolano de Investimentos

(Leia o artigo integral na edição 504 do Expansão, de sexta-feira, dia 21 de Dezembro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i