DNA OU ADN

DNA OU ADN
Foto: D.R.

Não será a globalização que retirará as características próprias de cada povo, pois o seu DNA resistirá às tentações de esquecer a cultura e a tradição, dando espaço à afirmação pelo orgulho e pelo patriotismo.

Fazendo uma viagem pelo tempo, percorrendo a história Angolana, percebemos que existe no nosso povo um DNA próprio e distintivo, mesmo comparativamente à maioria dos países africanos.

Comparo estas características com o arranjo característico da informação genética.

O DNA (Ácido Desoxirribonucleico), é uma molécula presente no núcleo das células de todos os seres vivos e que carrega toda a informação genética de um organismo.

É formado por uma fita dupla em forma de espiral (dupla hélice), composta por nucleotídeos, que se enrolam um sobre o outro e se unem através de pontes de hidrogénio, fazendo lembrar a solidariedade e o alinhamento social humano.

Através do DNA, é possível determinar tanto as características próprias da espécie humana, quanto as características próprias de cada indivíduo, caracterizando- o distintivamente.

Já a Hereditariedade ou Herança Genética é o mecanismo biológico, através do qual as características de cada ser vivo são transmitidas de uma geração para outra, envolvendo processos genéticos, uma vez que o meio de transmissão das informações de um indivíduo a outro é o gene.

De facto, o DNA permite a cada um de nós sermos únicos, da mesma maneira que, em termos rácicos, permite identificar a essência de um povo, representando a sua identidade Gostaria, agora, de passar esta caracterização para a gestão e o desenvolvimento de competências no âmbito das empresas, que se pretendem distintivas. Perguntamos então: DNA ou ADN? (...)



(Leia o artigo integral na edição 506 do Expansão, de sexta-feira, dia 11 de Janeiro de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i