Director João Armando

BANC fecha e tem que pagar 30 mil milhões Kz ao Banco Nacional de Angola

BANC fecha e tem que pagar 30 mil milhões Kz ao Banco Nacional de Angola
Foto: Quintiliano dos Santos

O BNA deliberou revogar, em reunião extraordinária realizada no dia 29 de Janeiro, a autorização para o exercício da actividade bancária do banco BANC por incapacidade da mobilização de capital adicional pelos accionistas.

O Banco Angolano de Negócios e Comércio (BANC), que sobrevivia há alguns anos através de empréstimos do Banco Nacional de Angola (BNA), é a terceira instituição a perder a licença bancária este ano por incumprimento da legislação que determina novos mínimos de capital social e dos fundos próprios regulamentares. O banco de Kundi Paihama encerrou actividade de forma compulsiva a 6 de Fevereiro, com o BNA a assegurar que os depósitos dos clientes estão assegurados.

No final de 2018, o BANC tinha um capital social realizado de 4,3 mil milhões Kz e fundos próprios regulamentares negativos de 19,6 mil milhões Kz. Para sobreviver, o banco precisaria de um aumento de capital não inferior a 24 mil milhões Kz e se for considerada a normalização da situação de liquidez do banco, o reforço de capitais estaria na ordem de 41 mil milhões Kz, referiu o governador do banco central, José Massano, esta semana. (...)


(Leia o artigo integral na edição 510 do Expansão, de sexta-feira, dia 8 de Fevereiro de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)


Notícia relacionada:
BNA encerra BANC

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i