Director João Armando

Ano começa com a inflação mais baixa dos últimos 14 meses

Ano começa com a inflação mais baixa dos últimos 14 meses
Foto: ARQUIVO
EXPANSÃO

O Governo prevê chegar ao final de 2019 com uma inflação anual próxima dos 15%, depois de ter fechado 2018 nos 18,6%. Em Janeiro, os angolanos gastaram mais com a alimentação e a saúde e mobiliário tiveram os maiores aumentos. Especialistas voltam a duvidar dos números do INE.

O ritmo de aumento mensal do custo de vida a nível nacional acelerou 1,1% em Janeiro face a Dezembro de 2018, o valor mais baixo dos últimos 14 meses, influenciado pelas classes da saúde e mobiliário, indicam os dados do relatório sobre o Índice de Preços do Consumidor Nacional (IPCN) referentes ao mês passado.

Este ano, o Expansão passa a adoptar como referência os dados nacionais do Instituto Nacional de Estatísticas (INE) ao contrário do que acontecia até agora em que a abordagem era feita à volta da inflação da cidade de Luanda por ser mais a representativa do País.

Segundo o relatório mensal do INE sobre o comportamento dos preços, divulgado esta semana, este registo (1,14%) contrasta com o pico de 2018, entre Setembro e Outubro, período em que os preços em Angola aumentaram 2,7%, logo após o aumento do tarifário da água.

Contas feitas pelo Expansão, é preciso recuar a Novembro de 2017 para encontrar uma taxa de IPCN tão baixo, quando o indicador rondou os 1,0%. O pico da inflação mensal em todo País registou- se em Julho de 2016, quando, no espaço de um mês, segundo o INE, os preços registaram um aumento médio de 4,2%. (...)



(Leia o artigo integral na edição 511 do Expansão, de sexta-feira, dia 15 de Fevereiro de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i