Director João Armando

Petróleo está ao preço de referência do OGE

Petróleo está ao preço de referência do OGE

Maior queda das reservas norte-americanas de crude desde Julho de 2018 e cortes da OPEP fizeram subir petróleo para 68 USD o barril, o preço que serviu de base à elaboração do Orçamento Geral do Estado para 2019.

O petróleo voltou a subir nos mercados internacionais, com o barril do Brent a ser negociado a 68 USD impulsionado por um recuo de 9,6 milhões de barris nos inventários petrolíferos norte-americanos, o maior desde Julho de 2018 e pelos cortes da OPEP.

As reservas dos EUA caíram para os 439,5 milhões de barris pressionadas pelo aumento das exportações para 3,4 milhões de barris por dia (bpd) na semana passada, uma média que se aproxima do máximo histórico do país, agravado pela subida da procura interna.

Também os cortes da OPEP voltaram a beneficiar a matéria- prima. Os carregamentos de petróleo da Arábia Saudita, para os EUA, aproximaram-se do menor nível desde que há registo. Simultaneamente as importações da Venezuela foram suspensas com as sanções implementadas recentemente.

A evolução do mercado petrolífero, que já se reflectiu numa valorização de mais de 20% da cotação do crude, levou a AIE a rever em alta as suas projecções do Brent em 2019 de 61 USD o barril para 63 USD. Os cortes da OPEP, os níveis de produção dos EUA e os desenvolvimentos no comércio internacional, continuarão a ditar o rumo dos preços. (...)


(Leia o artigo integral na edição 516 do Expansão, de sexta-feira, dia 22 de Março de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

* Banco Angolano de Investimentos

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i