'Conluio' EUA-Rússia faz recuar Brent

'Conluio' EUA-Rússia faz recuar Brent

Aumento das reservas norte-americanas de petróleo conjugado com notícias sobre a possibilidade de os russos não prorrogarem os cortes na produção fizeram recuar o preço do crude do Mar do Norte para 66 USD o barril.

O Brent recuou quase 3% para 66 USD penalizado pelo aumento das reservas norte-americanas agravado por decisão russa de não prolongar os cortes.

Os EUA registaram, na semana passada, um declínio de 506 mil barris por dia (bpd) nas exportações, em parte devido a constrangimentos no porto de Houston. Este facto, conjugado com fracos níveis de procura interna, levaram as reservas norte-americana de petróleo a aumentarem em 2,8 milhões de barris, contribuindo para a queda do Brent, que se encontra nos 66 USD.

Por outro lado, foi noticiado que a Rússia não deverá estender, até ao final do ano, o acordo de cortes na produção que tem com a OPEP. O país comprometeu- se, em Dezembro, a fixar a sua produção num máximo de 11,5 milhões de bpd e irá decidir no mês de Junho se prorroga o acordo.

Os cortes do cartel e aliados já levaram a uma subida de aproximadamente 30% no valor do petróleo este ano, mas o abandono do acordo por parte do segundo maior produtor do mundo poderá ter impactos negativos nos preços da matéria-prima. (...)

*Banco Angolano de Investimentos


(Leia o artigo integral na edição 517 do Expansão, de sexta-feira, dia 29 de Março de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i