Laboratório móvel vai atravessar África atrás do mosquito da malária

Laboratório móvel vai atravessar África atrás do mosquito da malária

O Discovery foi adaptado pela Divisão de Departamento de Operações de Veículos Especiais da Land Rover para albergar um mini-laboratório que irá permitir testar o uso de tecnologia móvel de sequenciamento de ADN em locais remotos e com poucos recursos.

Uma equipa de três investigadores ingleses inicia na próxima semana uma expedição que vai percorrer mais de 6300 quilómetros através da Namíbia, Zâmbia, Tanzânia e Quénia, ao volante de um dos modelos icónicos da Land Rover, no âmbito de um projecto de investigação contra a malária, uma doença infecciosa parasitária transmitida entre humanos através da picada de mosquitos.

O "Mobile Malaria Project" do Instituto de "Big Data" da Universidade de Oxford, no Reino Unido, venceu a última edição da Bolsa Land Rover, uma iniciativa realizada anualmente em parceria com a Real Sociedade Geográfica inglesa (Royal Geographical Society).

A bolsa consiste na atribuição de 30 mil libras (cerca de 40 mil USD) e no empréstimo de uma viatura todo-o-terreno da marca, com as adaptações técnicas e científicas específicas da expedição vencedora, que neste caso irá atravessar África de costa a costa e sob liderança do geneticista George Busby.

Um dos objectivos da expedição vencedora é testar a utilização da mais recente tecnologia móvel de sequenciamento de ADN em locais remotos e com poucos recursos, neste caso na região subsaariana. Os cientistas acreditam que a sequenciação de genomas do vírus na região irá fornecer informações cruciais para identificar e conter resistência aos medicamentos antimaláricos - uma das maiores ameaças ao controle da doença.

A expedição de oito semanas que arranca na Namíbia, numa região de baixa prevalência de malária, passará junto à fronteira de Angola, dirigindo- se depois para áreas com níveis crescentes de prevalência de doença na Zâmbia, Tanzânia e Lago Vitória, no Quénia, antes de terminar na costa leste da cidade queniana de Kilifi.

O 4x4 escolhido foi o Land Rover Discovery, um modelo lançado há 30 anos para ocupar o espaço entre os 4x4 puros e duros e o conforto dos modelos de luxo, e que é actualmente um dos "SUV" (Sport Utility Vehicle) mais icónicos da marca actualmente detida pela empresa Jaguar Land Rover, uma subsidiária da multinacional indiana Tata Motors. (...)

(Leia o artigo integral na edição 517 do Expansão, de sexta-feira, dia 29 de Março de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i