INE confirma recessão da economia pelo terceiro ano consecutivo

INE confirma recessão da economia pelo terceiro ano consecutivo
Foto: ARQUIVO
EXPANSÃO

Depois das quedas de 2,6% em 2016 e 2,1% em 2017, o Produtos Interno Bruto (PIB) recuou, em 2018, 1,7%, devido, sobretudo ao desempenho negativo do sector petrolífero. É preciso recuar aos anos 90 para encontrar um recuo do PIB três vezes consecutivas.

A economia angolana recuou 1,7% em 2018, revelando um desempenho negativo do Produto Interno Bruto (PIB) pelo terceiro ano consecutivo, revelam as Contas Nacionais (CN) trimestrais do Instituto Nacional de Estatísticas (INE) referentes ao lV trimestre do ano passado.

Os dados publicados pelo INE confirmam as projecções do Fundo Monetário Internacional (FMI), no relatório do corpo técnico elaborado no âmbito do programa de financiamento ampliado pelo Governo, onde previa a terceira recessão da economia nacional. Aquela instituição multilateral apontou a uma contracção de 1,7% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano passado.

É preciso recuar aos anos 90 para encontrar um recuo do PIB três vezes consecutivas. Na década de 1990, período marcado com o reinício da guerra civil em Angola, depois das eleições de 1992, a actividade económica registou três recessões seguidas: em 1993 com um crescimento negativo de 4,7%, em 1994, com -4,5% e em 1995, com -2,5%.

O INE refere, no relatório do lV trimestre sobre as CN, que aquela taxa de variação anual (- -1,7%) poderá vir a sofrer alterações, aquando da publicação dos resultados finais tendo em conta a nova série das Contas Nacionais que deve chegar em Julho. (...)

(Leia o artigo integral na edição 520 do Expansão, de quarta-feira, dia 18 de Abril de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i