Projecto de electrificação do BM é oportunidade de negócio para sistemas "fora da rede"

Projecto de electrificação do BM é oportunidade de negócio para sistemas "fora da rede"
Foto: D.R.

Com problemas de electrificação nas zonas urbanas e rurais, a maior economia de África, Nigéria, é um dos 19 países abrangidos pelo projecto.

Dezanove países de África Ocidental estão abrangidos pelo Projecto Regional de Electrificação Fora da Rede (ROGEP), para o qual o Banco Mundial aprovou um financiamento de 200 milhões USD.

O projecto, aprovado no dia 17 de Abril pelo Conselho de Administradores do grupo Banco Mundial, visa melhorar o acesso à electricidade através da implementação de "sistemas solares autónomos modernos" em zonas remotas geralmente longe do acesso à rede pública.

No total, o projecto deverá beneficiar 1,7 milhões de pessoas, empresas e instituições públicas de 19 países de África Ocidental, entre os quais se incluem dois lusófonos, Cabo Verde e Guiné-Bissau.

A Nigéria, apesar de ser a primeira economia de África, também será abrangida. Ao contrário do que sucede na Costa do Marfim e no Gana, que têm altas taxas de electrificação nas zonas urbanas, a Nigéria tem problemas nas zonas urbanas e nas zonas rurais. O mesmo acontece com o Senegal, outro dos 19 países beneficiados na região, onde 43% da população (170 milhões de pessoas) não têm acesso à electricidade, segundo o Banco Mundial. (...)


(Leia o artigo integral na edição 521 do Expansão, de quarta-feira, dia 26 de Abril de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i