Estratégia Angola 2025 revista e metas empurradas para 2050

Estratégia Angola 2025 revista e metas empurradas para 2050
Foto: Quintiliano dos Santos

O plano de trabalho para a estratégia deverá durar 18 meses, sendo dois meses para diagnóstico, 15 meses para auscultação sobre visão estratégica e para planeamento da implementação. Medida constava já no Orçamento Geral do Estado de 2018 mas só agora deverá avançar.

O Governo reconhece que as metas da Estratégia de Desenvolvimento de Longo Prazo Angola 2025 falharam e vai avançar com um processo de revisão, prolongando para 2050 esta estratégia concebida em 2000 e revista em 2006.

De acordo com o secretário de Estado para o Planeamento do Ministério da Economia e Planeamento (MEP) Neto Costa, a estratégia ficou aquém das expectativas.

Neto Costa entende que os indicadores macroeconómicos e a crise financeira internacional também influenciaram para que os objectivos do Angola 2025 fossem irrealistas. Lembrou, no entanto, que os níveis de crescimento registados até 2014 apontavam a um crescimento da economia de 11,5% bem como a um aumento da produção de petróleo.

O secretário de Estado lembrou ainda que entre 2016- -2025, o Angola 2025 previa a criação de 4,7 milhões de empregos e a aposta nas energias renováveis. São pressupostos que se tornaram "irrealizáveis" daí a necessidade de se apostar na transparência sobre a execução do plano e assegurar o equilíbrio financeiro, admite.

Desta forma, de acordo com o governante, o Executivo foi obrigado a rever o programa e lançar uma consulta pública que deverá durar 18 meses para colher contribuições que vai permitir às autoridades elaborar um plano de desenvolvimento "transparente e coeso" para 2050. (...)


(Leia o artigo integral na edição 521 do Expansão, de quarta-feira, dia 26 de Abril de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i