Director João Armando

Número de licenciados na Lusíada de Angola caiu 8,2% em 2018

Número de licenciados na Lusíada de Angola caiu 8,2% em 2018

A emissão de diplomas pela Universidade Lusíada de Angola (ULA) caiu de 490 em 2017 para 450 em 2018, representando uma queda de 8,2%. O reitor da instituição considera esta uma situação" normal". Todos os anos entram e saem estudantes e alguns ficam retidos por cadeiras em atraso, alega.

O número de licenciados colocados no mercado de trabalho pela Universidade Lusíada de Angola (ULA) caiu 8,2% face a 2017, com os cursos de gestão empresarial, psicologia, informática e arquitectura a figurarem na lista dos que registaram maiores quedas.

O curso de gestão de recursos humanos registou uma diminuição de 131 diplomados, seguindo- se o de psicologia com menos 42, o de gestão de empresas com menos 29, enquanto engenharia informática colocou no mercado menos 19 licenciados e o de arquitectura menos cinco.

O reitor da Universidade Lusíada de Angola, Mário Pinto de Andrade, explicou ao Expansão que a subida e a descida do número de licenciados na universidade é uma situação rotativa.

"Há anos em que o número de licenciados aumenta, há outros em que baixa, devido ao número de estudantes que ingressam e que terminam", defende o responsável, acrescentando que a instituição também tem, como regra, o princípio de que um estudante que deixa três cadeiras não pode transitar para o 3.º ano enquanto não as concluir. (...)


(Leia o artigo integral na edição 521 do Expansão, de quarta-feira, dia 26 de Abril de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i