Director João Armando

Trocas comerciais com África três vezes abaixo da média

Trocas comerciais com África três vezes abaixo da média
Foto: ARQUIVO
EXPANSÃO

Em 2018, a soma das importações e exportações angolanas aumentou 13% para 56,7 mil milhões USD, dos quais apenas 3,4 mil milhões resultam de trocas com o continente africano. Desvalorização cambial pesou na subida do valor das compras e das vendas ao estrangeiro, sobretudo no petróleo, que representa 96% das exportações.

As trocas comerciais em 2018 com o continente africano baixaram para apenas 6% do total do comércio angolano, valor cerca de três vezes abaixo da média dos países do continente. No total, em 2018, Angola comprou e vendeu 3,4 mil milhões USD em mercadorias a países africanos, de um total 56,7 mil milhões USD das suas trocas comerciais.

Comparativamente a 2017, o total entre as compras e as vendas a países africanos até aumentou ligeiramente, passando de 3,3 mil milhões USD para 3,4 mil milhões, mas como também aumentaram as trocas comerciais com o resto do mundo, em termos percentuais as trocas com África diminuíram de 6,6% para 6%, de acordo com cálculos do Expansão a partir do Anuário de Estatísticas de Comércio Externo 2018, do Instituto Nacional de Estatística (INE).

No ano passado, o saldo da balança comercial aumentou 26,7% em dólares, passando de 19,5 mil milhões USD para 24,7 mil milhões, mas quase que duplicou em Kwanzas, passando do saldo de 3,3 biliões Kz em 2017 para 6,2 biliões em 2018. Estes ganhos são justificados com as vendas de petróleo e combustível ao exterior, que beneficiam da desvalorização cambial iniciada em 2018, que provocou um "rombo" no valor do Kwanza face ao euro e ao dólar. (...)


(Leia o artigo integral na edição 526 do Expansão, de quarta-feira, dia 31 de Maio de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i