Excelência operacional no sector segurador

Excelência operacional no sector segurador
Foto: César Magalhães

Nos últimos anos, o sector segurador tem tido uma pressão crescente para optimização operativa. Reduzir custos de forma sustentada passa não apenas por um exercício de identificar um conjunto isolado de iniciativas que permitam melhorar a eficiência, mas sim por uma mudança cultural que permita à organização repensar todo o seu modelo operativo e de serviço, tirando máximo partido das novas tecnologias disponíveis.

O contexto actual de transformação no sector segurador
Um estudo recente da KPMG com cerca de 70 companhias a nível mundial, mostrou que a maioria das companhias têm iniciativas em curso ou planeadas para optimização de custos operativos, com maior foco na estandardização e optimização de processos (26%), melhoria da eficiência do modelo de serviço a clientes (24%), melhoria dos sistemas de informação (21%) e implementação de modelos de automação e inteligência artificial (13%).
No entanto, de acordo com o mesmo estudo, 54% das companhias inquiridas indicaram que não conseguiram atingir os objectivos definidos nos processos de transformação. Alguns dos obstáculos identificados estão relacionados com a falta de clareza e ambição na definição de objectivos estratégicos ou com a prevalência de uma visão de curto prazo, táctica sobre as iniciativas de redução de custos.

Factores críticos para o sucesso de um programa de transformação operacional
Num contexto sectorial com complexidade crescente, existem múltiplas iniciativas que, quando correctamente articuladas, permitem atingir ganhos de eficiência e de serviço significativos e sustentáveis a médio e longo prazo.

*Partner da KPMG

(Leia o artigo na integra na edição 526 do Expansão, de sexta-feira 31 de Maio de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i