Frelimo e Renamo acordam paz definitiva até Agosto

Frelimo e Renamo acordam paz definitiva até Agosto

Foi anunciada a assinatura definitiva do acordo de paz entre a Frelimo e a Renamo até à primeira semana de Agosto, depois da reunião entre os líderes dos respectivos partidos, Filipe Nyusi e Ossofo Momade. Ficou também decidido que começa este mês a operação de desarmamento dos militares da Renamo.

A Frelimo e a Renamo querem finalizar o acordo de paz até ao início da campanha eleitoral (31 Agosto) das próximas eleições gerais, marcadas para 15 de Outubro. Filipe Nyusi e Ossufo Momade estiveram reunidos pessoalmente, no domingo, em Chimoio, capital da província de Manica, onde ficou acordado que o arranque operacional do processo de desarmamento das tropas da Renamo começa já este mês de Junho. Esta é uma condição imprescindível para que o acordo de paz possa a vir assinado entre as duas partes.
O desarmamento da Renamo passa pela concentração das tropas, passagem à disponibilização para uns e integração de outros nas forças de segurança e defesa de Moçambique, sendo que é necessário um trabalho sério por parte das autoridades oficiais para garantir a documentação a estes milhares de soldados. No que se refere ao plano assinado entre o governo de Moçambique e o então presidente da Renamo Afonso Dlakama em Maio de 2017, foram dados já alguns passos - inserção de 14 oficiais da Renamo em lugares de comando e chefia das Forças Armadas - mas faltam outros que também tinham sido acordados - inserção de 10 oficiais da Renamo nas chefias da Polícia da República de Moçambique e absorção por parte dos Serviços de Informação e Segurança do Estado (SISE) de operacionais do movimento da oposição.

(Leia o artigo na integra na edição 527 do Expansão, de sexta-feira 7 de Junho de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i