Director João Armando

Salários fora de Angola

Salários fora de Angola

Infelizmente e desde já há muito tempo, o que acontece é que muitas empresas, sejam nacionais ou estrangeiras, encaram com a maior normalidade o facto de colaboradores expatriados não conseguirem repatriar os seus capitais, ou até mesmo não conseguirem pagar esses mesmos salários nos países de origem dessas mesmas pessoas.

É certo que nos dias de hoje o salário não é o mais importante num pacote de compensação e benefícios para qualquer colaborador, mas também é um facto que é uma componente fundamental na motivação de qualquer pessoa, uma vez que é com isso mesmo que paga as suas contas, o que coloca esse factor na base da pirâmide de necessidadesde qualquer pessoa.
Angola pela natureza da base da sua economia que assenta na indústria petrolífera, tem centenas de empresas e milhares de pessoas a trabalhar nessa mesma indústria, seja directa ou indirectamente. Todavia, dada a evolução de muitas outras indústrias, floresceram muitas outras empresas muito interessantes, desde a distribuição aos meios de comunicação social, passando pela saúde, entre muitos outros.
Toda esta dinâmica gera muito emprego, seja ele qualificado ou não, com remunerações na maioria dos casos bastante interessantes, seja em colaboradores nacionais ou expatriados. Se por um lado, os nacionais recebem o seu salário em Kwanzas no seu próprio país, e na sua maioria não precisam de o transferir para outros países, o mesmo já não acontece com os expatriados.

(Leia o artigo na integra na edição 527 do Expansão, de sexta-feira 7 de Junho de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i