Petróleo e Comércio continuam a dominar os Grandes Contribuintes

Petróleo e Comércio continuam a dominar os Grandes Contribuintes
Foto: ARQUIVO
EXPANSÃO

A Repartição Fiscal dos Grandes Contribuintes (RFGC) tem registadas, no exercício de 2018, 421 empresas, das quais 36% são do sector do comércio, enquanto os petróleos representam 23%. Com a actualização da lista há um aumento de 3,2% face às 408 empresas cadastradas em 2017.

O comércio, com 144 empresas, e os petróleos, com 93, são os sectores de actividade que contribuem com a maior fatia na lista actualizada dos Grandes Contribuintes e que inclui neste momento 421 empresas, com uma facturação acima dos 250 mil dólares/ano.

Esta actualização representa um aumento de 3,2%, comparativamente ao total das 408 empresas dos diferentes sectores registadas no ano passado.

De acordo com as contas do Expansão com base nos dados da Repartição Fiscal dos Grandes Contribuintes (RFGC), os dois sectores representam agora 59%, mais 3 pontos percentuais que o ano padssado. Do grupo das 421 empresas cadastradas na RFGC no exercício de 2018, 36% são do sector do Comércio, enquanto o dos petróleos contribuiu com uma quota de 23%, um ponto percentual acima do que acontecia na lista anterior.

No ano passado a banca tinha 33 empresas, com a inclusão do Kixicrédito na lista dos Grandes Contribuintes, a prestação de serviços tinha 27, e foram os sectores que mais se destacaram depois do comércio e dos petróleos. Os diamantes com 25 empresas, seguros 26, representaram 6% cada e a construção com um total de 20 ficou-se nos 5%. (...)


(Leia o artigo integral na edição 531 do Expansão, de sexta-feira, dia 5 de Julho de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i