Cuba é o principal destino dos jovens bolseiros angolanos

Cuba é o principal destino dos jovens bolseiros angolanos
Foto: César Magalhães

País da América Central lidera lista dos 37 destinos dos jovens bolseiros nacionais. Quase metade (45%) estão ser formados nas áreas das ciências da saúde. Mas Cuba tem vindo a perder espaço para Brasil e Portugal nos últimos três anos, países onde têm entrado mais em cursos de engenharia e ciências sociais.

Cuba é o país que mais jovens bolseiros angolanos recebeu desde 2010, sendo que 43% de 6.920 bolsas externas atribuídas pelo Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudo (INAGBE) desde o início da década, tem sido direccionada para estudantes neste país. Mas tem vindo a perder espaço para Brasil e Portugal nos últimos três anos.

Neste país da América Central, cerca de 45% dos bolseiros angolanos são alunos nas áreas das ciências médicas e da saúde, enquanto na Rússia a formação está virada para as engenharias e tecnologias. Portugal e Brasil têm recebido alunos de cursos de engenharia e ciências sociais.

Quanto ao pagamento dos subsídios dos bolseiros externos do curso de graduação, o INAGBE atribui bolsas de diferentes valores consoante a região. Assim, os estudantes que estão na Ásia, em África e América do Norte recebem mensalmente 500 USD e os que estão na Europa e na América do sul 750 USD. Já os bolseiros de pós-graduação recebem 1.500 USD. (...)


(Leia o artigo integral na edição 532 do Expansão, de sexta-feira, dia 12 de Julho de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i