Constrói um ninho para águias que elas virão!

Constrói um ninho para águias que elas virão!

Num cenário em que se avizinha mais uma recessão, a quarta consecutiva, lembramo-nos deste ditado chinês que norteou a visão do Governo Etíope quando embarcou num programa sério e pragmático de industrialização.

Este processo tem como pilares a construção de parques industriais bem infra-estruturados, vedados e com acesso monitorado e a captação do investimento privado nacional e estrangeiro para neles se instalarem. A construção desses parques foi feita com fundos públicos e por investidores privados.

Durante a nossa visita a Adis Abeba onde apresentámos os resultados de um estudo sobre as condições de emprego no sector da construção de obras públicas e indústria transformadora (calçado, vestuário) numa perspectiva comparada entre Angola e Etiópia, aproveitámos para visitar um parque industrial e constatámos o que o Executivo angolano foi incapaz de fazer aqui.

Como indicámos no nosso último texto, há 10 anos que o Indicador de Clima Económico do INE mostra que os industriais reclamam a falta de condições ex. infra-estruturação dos pólos industriais de Viana e Catumbela, poderíamos acrescentar Fútila e financiamento.

Porém, o Executivo peca em apresentar soluções. Se por um lado Angola está a investir no aumento da produção de energia e água, essenciais para qualquer processo de industrialização sério, não deixa de ser preocupante e incompreensível que por outro lado o Pólo de Viana continue com difícil acesso a estes! (...)


(Leia o artigo integral na edição 532 do Expansão, de sexta-feira, dia 12 de Julho de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i