Economia entra em 2019 no vermelho com queda do PIB

Economia entra em 2019 no vermelho com queda do PIB

A economia angolana caiu 0,4% nos primeiros três meses do ano face ao mesmo período de 2018 e 3,9% face ao último trimestre do ano passado, de acordo com cálculos do Expansão a partir das contas Nacionais do I Trimestre de 2019 do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgadas na quinta-feira.

Entre Janeiro e Março deste ano, o Produto Interno Bruto (PIB) recuou sobretudo devido à quebra de 6,9% na refinação extracção de petróleo face ao mesmo período do ano passado. Mas os hidrocarbonetos não estiveram sozinhos a empurrar a economia para baixo. A contribuir para o recuo da economia estiveram também as quebras na actividade das Pescas (-7,5%), Telecomunicações (-6,8%), na Industria Transformadora (-6,5%), Financeiras (-4,8%), Comércio (-3,2%).

Em sentido contrário, a puxar a economia para cima ou pelo menos a impedir que ela caísse ainda mais estiveram a construção (11,3%), Electricidade e Água (9,9%) e Serviços Imobiliários e Aluguer (2,9%).

Angola vem de três recessões consecutivas: -2,6% em 2016, -0,2% em 2017 e -1,7% em 2018, e vários especialistas têm defendido que será difícil o País escapar a uma quarta. Depois de a 5 de Julho o Expansão ter avançado que indicadores do BNA apontavam para cenário de recessão em 2019, baseando-se na quebra da actividade económica em 4,4% nos primeiros três meses do ano, penalizada pela contracção do petróleo, comércio, cimentos e bebidas, agora são os dados do INE que apontam a um novo abrandamento da economia nacional. (...)


(Leia o artigo integral na edição 533 do Expansão, de sexta-feira, dia 19 de Julho de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i