'Grandes' Segredos

'Grandes' Segredos

O nosso País continua a ter muitos segredos. Uns mais importantes, outros apenas banais. Uns que se descobrem rapidamente, outros que duram décadas, ou mesmo ficam sem conhecimento. Mas grande parte deles tem um pouco a ver com a nossa própria mentalidade, que gosta de esconder atrás da cortina coisas que acham importantes, num estranho sentimento de posse e de importância, que muitas vezes nem é legítima. Mas enfim, dá uma ideia de poder.

Isto tudo a propósito do anúncio a meio da semana que já existiam sete projectos aprovados no âmbito do PAC, inclusive foi avançado um valor global, seis mil milhões de kwanzas distribuídos por três sectores - agricultura, pescas e indústria. A pergunta que se segue é evidente, quem são os promotores desses projectos aprovados?

Começámos pelas associações empresariais. Os líderes das duas principais do País foram claros - não sabemos. Disseram- nos mesmo que desconheciam que já haviam projectos aprovados antes da comunicação oficial dos promotores do Prodesi, o Ministério da Economia, numa reunião com os jornalistas. Avançámos para os elementos do ministério. "Não podemos dizer. Devem ser os bancos a fazê-lo, uma vez que são seus clientes". Começámos a perceber que estava a nascer mais um "grande" segredo.

O que foi confirmado pelos representantes dos bancos. "Não podemos dizer. Existe um compromisso de confidencialidade. Só dizemos no âmbito das quatro instituições que assinaram os acordos - nós, os clientes, o ministério e o BAD". Pronto, já cá está mais uma cortina a esconder a qualidade da banheira. Voltámos a insistir, pela mesma ordem, as respostas mantiveram-se.

Resumindo, há sete projectos aprovados no âmbito de um programa que é público, apoiado com dinheiros do Estado através do BAD, que na verdade é dinheiro de nós todos, mas os nomes dos beneficiários não se pode saber. E pronto, nós acreditamos mesmo sem ver. Aqui está uma prova de que a transparência afinal ainda está um pouco fusca.

Não é que seja muito importante, mas a postura, essa sim, é que demora a mudar. Nasce assim mais um segredo - os beneficiários do PAC. Veremos se vai manter-se nas próximas aprovações, ou se é apenas uma "doença" passageira. Certamente vai acabar quando alguém de bom senso perceber que estes segredos não contribuem em nada para a credibilidade dos processos.


Editorial da edição 535 do Expansão, de sexta-feira, dia 2 de Agosto de 2019, já disponível em papel ou em versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui.

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i