Sucesso ou insucesso

Sucesso ou insucesso
Foto: D.R.

O sucesso começa quando temos a segurança necessária e suficiente para sabermos que somos capazes, que nos prevenimos e aprimoramos perante cada situação, que somos capazes de ultrapassar toda e qualquer barreira.

Saber gerir e controlar todas as nossas forças e fraquezas permite entender como dos fracos nunca rezou a história, pois até com as derrotas os verdadeiros lutadores se tornam mais fortes e preparados para o próximo confronto.

Basta reparar no exemplo de Lincoln, que entre 1831 e 1858 fracassou duas vezes nos negócios, perdeu sete vezes as suas diversas candidaturas, abatido ainda por uma crise nervosa em 1836, a meio do seu percurso, no entanto, e finalmente, em 1860, é eleito Presidente.

Nesta luta permanente na concretização de objectivos aprendemos a dominar as situações, positivas ou negativas, sem medo nem hesitação, utilizando talento, capacidade intelectual (experiência consolidada) e autodomínio, como forma de ultrapassar todas as barreiras.

É evidente que um triunfador não nasce, faz-se, num esforço quotidiano centrado na humildade e na aprendizagem, num desafio à melhoria contínua.

Fala-se muito de azar, no entanto, a sorte repetida é competência, da mesma forma que a pouca sorte repetida é incompetência, faltando aos fracos quase sempre determinação, vontade própria, provando que, com um comprometimento forte, nada justifica o fracasso.

A luta pelo triunfo é de igual modo uma opção pessoal, o resultado de um plano de vida, percebendo-se da experiência que ninguém tem sucesso sozinho, sendo necessário criar à nossa volta uma energia ganhadora, contaminando os outros com ensinamentos e troca de experiências, aprendendo com as falhas para melhorar, gerando sintonia, entendimento, o alinhamento necessário e suficiente para que exista uma equipa.

A esta opção pessoal pelo triunfo junta-se ainda uma responsabilidade acrescida, a de aprender e ensinar, pois uma caminhada começa sempre num primeiro passo e que qualquer caminhada deve ser calculada, mesmo encontrando "pedras pelo caminho". (...)


(Leia o artigo integral na edição 535 do Expansão, de sexta-feira, dia 2 de Agosto de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i