Bancos "impedem" Governo de alterar perfil da dívida para maturidades mais longas

Bancos "impedem" Governo de alterar perfil da dívida para maturidades mais longas
Foto: Lídia Onde

Melhorar o perfil da dívida é um dos objectivos do Governo que, em conjunto com o FMI, definiu que esse caminho passava por aumentar as obrigações em moeda nacional com maturidades cada vez mais longas. Só que como tem vindo a baixar as taxas de juro, os bancos reforçaram aposta nos lucros imediatos das operações de divisas.

As dificuldades em colocar dívida pública interna de médio e longo prazo obrigaram o Executivo a rever a estratégia de emissão de dívida para 2019, fazendo disparar em 36% a emissão de dívida titulada de curto prazo prevista no Plano Anual de Endividamento (PAE) 2019 para o I semestre.

As contas são simples de fazer: de acordo com o PAE, o Executivo previa colocar no primeiro semestre 302 mil milhões Kz em bilhetes de tesouro, dívida titulada com maturidades curtas que variam entre os 63 e os 364 dias. Só que acabou por colocar 410 mil milhões, 36% a mais que o previsto, contrariando, desta forma, o que estava acordado com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para uma maior aposta em emissão de dívida de longo prazo, no sentido de melhorar o perfil da dívida e mitigar os riscos, mantendo-a a níveis sustentáveis.

O Executivo tinha que emitir em 2019 mais dívida em Obrigações do Tesouro (1,133 biliões Kz), cujas maturidades variam entre os 2 e os 10 anos, do que em Bilhetes de Tesouro (660 mil milhões Kz) para cumprir as suas necessidades de financiamento interno (1,867 biliões Kz).

Só que no primeiro semestre só conseguiu colocar no mercado primário de divida o equivalente a 30% do valor que estava programado para as maturidades longas. Ou seja, estava prevista a emissão de 505,8 mil milhões Kz em Obrigações do Tesouro (OT), mas só foram colocados 151,1 mil milhões Kz, cerca de 13% do previsto em OT todo o ano. (...)


(Leia o artigo integral na edição 538 do Expansão, de sexta-feira, dia 23 de Agosto de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i