Futebol inglês tem mais dinheiro, clubes mais ricos e uma liga com mais craques

Futebol inglês tem mais dinheiro, clubes mais ricos e uma liga com mais craques
Foto: D.R.

Com o fecho da janela de contratações e o início da Liga dos Campeões, a Transfermark apresentou os valores de mercado para os futebolistas que actuam em todas as ligas do mundo. A Premier League inglesa é a mais valiosa, tem sete clubes no ranking dos 20 com maior valor de plantel, e 11 dos 20 futebolistas mais caros do planeta jogam naquele país.

O futebol inglês domina as verbas totais. Tem a liga mais valiosa, a Premier League, avaliada em 9,31 mil milhões de euros, o clube com o plantel mais rico, o Manchester City com 1,28 mil milhões de euros, tem sete clubes nos 20 mais ricos e metade dos 20 jogadores mais caros do mundo jogam na liga inglesa. Este domínio estende-se ao escalão secundário, a Liga da 2.ª divisão inglesa, Championship, que tem um valor de mercado de 1,27 mil milhões de euros, a sexta mais valiosa em termos globais, acima, por exemplo, das primeiras ligas portuguesa, russa ou brasileira.
Refira-se que a avaliação da Transfermark é hoje a referência do futebol mundial, assenta na avaliação individual de cada jogador, feita pelas principais empresas de agenciamento do mundo e por técnicos da FIFA. O critério de valor é definido pela capacidade do jogador, o seu potencial, o clube onde joga, a exposição nos media e as verbas que pode gerar dentro e fora dos campos. O valor dos clubes é depois definido pela soma dos valores dos jogadores que fazem parte do plantel, e o valor das ligas resulta da soma dos valores dos clubes que jogam nesse campeonato. Este valor oscila com aquilo que é a carreira de cada atleta, sendo que tem duas/três actualizações por ano, coincidentes com factos relevantes da sua carreira.
Para se ter uma ideia destas oscilações, referir que os jogadores mais valorizados de Janeiro para Setembro deste ano foram João Félix, que aumentou 88 milhões de euros, valia 12 milhões e hoje está avaliado em 100, e Sadio Mané, mais 45 milhões, passou de 75 para 120 milhões.

(Leia o artigo na integra na edição 543 do Expansão, de sexta-feira 27 de Setembro de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i