BNA faz apelo à banca para estabilização cambial

BNA faz apelo à banca para estabilização cambial
Foto: ARQUIVO
EXPANSÃO

O governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José Massano, pediu aos agentes do sistema bancário e financeiro do País colaboração no sentido de se evitar um agravamento na depreciação da moeda nacional com a entrada em cena da liberalização do mercado cambial.

A posição foi manifestada durante um encontro que juntou esta quinta-feira responsáveis dos bancos comerciais, casas de câmbio e outras instituições financeiras não bancárias, para esclarecimentos sobre as resoluções da reunião extraordinária do Comité de Política Monetária do BNA, realiza na quarta-feira.

"O encontro foi essencialmente de informação e solicitação de participação de todos nós nesta nova fase. O BNA reconheceu que não pode fazer mais do que tem feito para disponibilizar divisas ao mercado. Inclusive deixou aberta a possibilidade de, se a banca tiver uma solução diferente da avançada agora, que a aponte", disse uma fonte ao Expansão.

Neste sentido, o banco central considera que no actual quadro cambial, os bancos comerciais também têm alguma responsabilidade, por isso devem também empenhar-se para a sua estabilização.

Apesar desta abertura, os profissionais da banca estão na expectativa quanto à evolução da taxa de câmbio. "É muito cedo para dizer como as coisas vão correr. Nesta primeira fase vamos continuar a comprar o grosso das divisas nos leilões do BNA. A procura de divisas ainda é grande, basta ver que a taxa de câmbio nos leilões tem subido porque os bancos querem mais divisas para atenderem às solicitações dos seus clientes", disse o responsável de um dos bancos que opera no mercado. (...)


(Leia o artigo integral na edição 547 do Expansão, de sexta-feira, dia 25 de Outubro de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i