OPEP corta mais 500 mil barris por dia

OPEP corta mais 500 mil barris por dia
Foto: ARQUIVO
EXPANSÃO

O valor dos cortes no cartel contou com o apoio da Rússia e ficará 500 mil barris diários acima dos 1,2 milhões aprovados em 2017. Definiu-se que a data limite permanecerá o mês de Março de 2020 mas pode ser alargado.

Esta semana foi de ganhos para o preço do petróleo. O Brent subiu significativamente e fechou a sessão de quinta-feira acima de 63 USD por barril, reflectindo a combinação de vários factores. Em destaque esteve a reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e os seus aliados, que culminou com um acordo para o alargamento do volume de cortes de produção do grupo, para 1,7 milhões de barris por dia, cerca de 2% da oferta global de petróleo. O valor dos cortes ficará 500 mil barris diários acima dos 1,2 milhões aprovados em 2017.

A decisão foi de acordo com as expectativas iniciais do mercado, tendo recebido grande influência da Rússia e da Arábia Saudita, os maiores produtores mundiais da matéria-prima após os EUA. Quanto à duração do acordo, definiu- se que a data limite permanecerá, inicialmente, o mês de Março do próximo ano, podendo ser estendida para Junho ou Dezembro de 2020. Estas notícias divulgadas no final do primeiro dia de encontro reforçaram o bom desempenho do crude que manteve a tendência de subida. A

beneficiar o petróleo, também estiveram os inventários norte- -americanos publicados na quarta- feira, que segundo a Administração de Informação de Energia dos EUA, diminuíram em 5 milhões de barris na semana encerrada a 29 de Novembro, o que superou as estimativas do mercado, que apontavam para uma queda de apenas 1,5 milhões de barris. (...)


(Leia o artigo integral na edição 553 do Expansão, de sexta-feira, dia 6 de Dezembro de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

*Banco Angolano de Investimentos

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i