Angola vai alienar até 30% da Sonangol E.P. por via da Bolsa de Valores

Angola vai alienar até 30% da Sonangol E.P. por via da Bolsa de Valores
Foto: D.R.

A decisão será oficializada por via de um decreto do Presidente da República. Dispersão em bolsa está prevista para 2022 tal como anunciado no programa de privatizações.

O Estado pretende alienar até 30% da participação na Sonangol E.P. por via da Bolsa de Dívida e Valores de Angola a partir de 2022, apurou o Expansão junto de fontes que participaram do Conselho Consultivo do Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos. Esta informação foi avançada pelo presidente do Conselho de Administração da Sonangol, Gaspar Martins naquela iniciativa.

Entretanto, em entrevista ao Jornal de Angola, publicada no início desta semana, o PCA da Sonangol avançou mais detalhes sobre o processo de alienação dos activos não core, processo que consiste na privatização de mais de 54 empresas.

As alienações terão como contrapartida o aumento da liquidez financeira, com a possibilidade de investimento nas actividades nucleares da empresa e diminuição da dívida financeira que no final do exercício económico de 2018 ascendia a 4,5 mil milhões USD.

Questionado sobre o encaixe financeiro esperado com a privatização dos activos não core da Sonangol, Gaspar Martins não avançou os valores explicando que não o pretendia fazer sem uma avaliação correcta uma vez que antes de alienar cada activo, o Estado está a proceder a uma avaliação dos mesmos para obtenção do preço de referência abaixo do qual não se deverá vender. E segundo apurou o Expansão a avaliação está a ser feita caso a caso. (...)


(Leia o artigo integral na edição 555 do Expansão, de sexta-feira, dia 20 de Dezembro de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i