Desenvolvimento Contínuo

Desenvolvimento Contínuo

O colaborador não pode nem deve pensar que tudo se faz gratuitamente. Obviamente que no mundo web existe muita informação gratuita, mas a de maior qualidade é paga e esse é claramente um investimento que o mesmo tem de fazer para poder estar na senda dos melhores talentos no mercado de emprego. Isto porque a competitividade vai ser grande.

Já é lugar comum que vivemos num mundo VUCA, que em português significa ser um mundo Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo. Para estarmos preparados para uma dinâmica desta natureza, temos de estar constantemente em mudança e desenvolvimento pessoal. A aprendizagem deve ser contínua e cada vez mais exigente, do ponto de vista de qualidade e também de orientada para o indivíduo em questão.

Significa isto que há aqui uma dupla responsabilidade. Da empresa e do colaborador. Ambos beneficiam com o desenvolvimento contínuo do colaborador, e para tal há nos dias de hoje diversas formas de o fazer e promover.

Do ponto de vista da empresa, partilho dois bons exemplos. Fazendo um pequeno preâmbulo, nos dias de hoje, os colaboradores são cada vez mais exigentes, autónomos e com várias opções disponíveis. Isto significa que cada um tem em mente o que pretende desenvolver, onde pretende chegar, o que quer fazer, como o quer concretizar e onde pretende adquirir esse mesmo conhecimento.

Daí que, se a empresa disponibilizar um percentual do horário de trabalho para os seus colaboradores para que eles escolham por si próprios, a mesma está a providenciar algo valioso e único: Tempo. Neste ponto, a empresa ZOI, baseada em Estugarda, com escritórios em Berlim e Lisboa, está na vanguarda deste tipo de ofertas para os seus colaboradores.

No entanto, a própria empresa pode também disponibilizar formação para os seus colaboradores. Pode e deve. Como já muitas o fazem em alguns países é até obrigatório por lei. Todavia, a formação dita tradicional não tem efectivamente os resultados pretendidos, isto porque cada colaborador tem um nível de percepção dos conteúdos, rapidez de aprendizagem, entre outras importantes limitações e características.

Daí que com o surgimento do método de Aprendizagem Adaptativa tudo muda. E o que é este método? A aprendizagem adaptativa, também conhecida como ensino adaptativo, é um método educativo que utiliza algoritmos informáticos para orquestrar a interacção com o "aluno" e fornecer recursos e actividades de aprendizagem personalizados para responder às necessidades únicas de cada "aluno". Em relação ao utilizador, estudos apontam que há uma redução do tempo de aprendizagem em 50%, um menor esforço em reter o conteúdo em 90% e uma taxa de conclusão de aprendizagem de 100%. (...)


(Leia o artigo integral na edição 560 do Expansão, de sexta-feira, dia 7 de Fevereiro de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i