Reabertura das economias anima crude

Reabertura das economias anima crude
Foto: D.R.

Ainda em plena pandemia, as economias começam a abrir actividade gradualmente. Além disso, no primeiro dia de Maio arranca a nova fase de cortes de produção dos países OPEP +.

A última semana foi de alguma recuperação para as bolsas, não obstante continuar-se a verificar um elevado nível de volatilidade. Nos EUA, os índices bolsistas valorizaram mais de 4%, acima dos ganhos habituais, e na Europa, o ganho dos principais índices superou, em média, os 5%.

O sector petrolífero foi um dos que mais impulsionou as bolsas, devido, sobretudo, ao facto de o WTI voltar a terreno positivo. O barril nova-iorquino avançou mais de 50%, fechando acima dos 16 USD e o Brent superou os 22 USD por barril.

A impulsionar os preços, estiveram essencialmente, dois factores: (i) por um lado, o optimismo em torno da reabertura gradual de muitas economias e (ii) por outro lado, o aumento abaixo do esperado das reservas petrolíferas dos EUA. A Administração de Informação de Energia do país informou que o fornecimento de gasolina, na semana passada, registou o maior aumento semanal desde Maio do ano passado, sugerindo que a procura poderá estar a recuperar.

Apesar da subida, os preços do petróleo foram fortemente pressionados pelos vencimentos dos contratos de futuros. O contrato do WTI com a entrega mais imediata (Junho) expira a 19 de Maio (o que provocou um selloff no mercado), enquanto que o contrato de Junho do Brent vencia no dia 29 de Abril (quinta-feira).

Para o futuro, o cenário do mercado petrolífero mantém-se incerto, apesar de se aproximar a data (1 de Maio) para a entrada em vigor dos cortes de produção definidos pela OPEP e seus aliados. O início do acordo poderia gerar algum optimismo. No entanto, espera-se que os 9,7 milhões de barris, que serão retirados dos mercados, não deverão compensar a queda da procura que se regista actualmente. (...)

(Artigo publicado na edição 572 do Expansão, de sexta-feira, dia 1 de Maio de 2020, disponível aqui em versão digital)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i