Hoteleiros reajustam salários e reduzem trabalhadores

Hoteleiros reajustam salários e reduzem trabalhadores
Foto: César Magalhães

Fruto da conjuntura actual, os hoteleiros foram obrigados a reajustar e suspender os salários dos funcionários que têm pouco tempo de serviço.

Devido à pouca procura, os proprietários de hotéis e similares da província do Cuanza Sul reduziram os salários e o número de trabalhadores em 50%, em virtude do estado de emergência que vigora no País.

De acordo com Edgar Setas, proprietário do complexo hoteleiro Mar Sol, a situação obrigou a suspender o pagamento dos salários dos trabalhadores com pouco tempo de serviço (menos de um ano) e a pagar apenas 50 % aos mais antigos.

Explicou que, neste momento, pela pouca procura, 50% dos trabalhadores estão em sua casa à espera que sejam chamados, a qualquer altura. Por sua vez, o gerente do hotel Sol Nacional, Afonso do Nascimento, disse que a situação da Covid-19 tornou-o incapaz de pagar os salários de dois meses.

Já o responsável administrativo do hotel Kalunda, Elias Carlos, informou que continuam a trabalhar, mas com o número de funcionários estipulado pelo decreto presidencial. Quanto aos salários dos trabalhadores, disse estarem garantidos, sem descontos, tendo para o efeito adoptado serviço de take-away para suprir algumas dificuldades.

(Artigo publicado na edição 573 do Expansão, de sexta-feira, dia 8 de Maio de 2020, disponível aqui em versão digital)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i