Covid-19: Nigéria com 3,4 mil milhões USD, o maior pacote do FMI

Covid-19: Nigéria com 3,4 mil milhões USD, o maior pacote do FMI
Foto: D.R.

Apesar de ser o maior montante aprovado pelo FMI para os países da África Subsaariana, os 3,4 mil milhões USD só cobrem um quarto do buraco orçamental.

A Nigéria viu aprovado um financiamento de 3,4 mil milhões, o maior pacote financeiro de emergência dos 22 aprovados pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) para ajudar os países de África Subsaariana a enfrentar a pandemia da Covid-19, mas, ainda assim, insuficiente para preencher o buraco na balança de pagamentos. O empréstimo cobre apenas 24% do défice na balança de pagamentos, estimado pelo jornal nigeriano The Guardian em 14 mil milhões USD, obrigando o governo federal a procurar outras fontes de financiamento para assegurar mais 10,6 mil milhões USD.

Em curso estão já negociações com o Banco Mundial, o Banco Africano de Desenvolvimento, o Banco Islâmico de Desenvolvimento e o Afreximbank para obter empréstimos de apoio ao Orçamento, no valor de 3,6 mil milhões. Os restantes 50% que ficam a descoberto serão preenchidos por levantamentos nas reservas cambiais e medidas de política fiscal e cambial, nomeadamente remoção do subsídio aos combustíveis e maior flexibilidade nas taxas de câmbio.

O financiamento aprovado pelo FMI, ao abrigo do programa de Financiamento Rápido (RFI), fornece apoio ao governo para "fortalecer o sector da assistência médica, proteger empregos e empresas", minimizando os efeitos da pandemia da Covid-19, que provocou o "colapso" na receita petrolífera, produto que representa 90% das exportações do país. (...)

(Leia o artigo integral na edição 573 do Expansão, de sexta-feira, dia 8 de Maio de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i