As 'private equities' estão melhor preparadas para uma recessão

As 'private equities' estão melhor preparadas para uma recessão
Foto: D.R.

A elevada capacidade financeira das private equities pode vir a desempenhar um papel crítico nos próximos meses, com a sua intervenção a ser essencial para a preservação de negócios que continuam a ter viabilidade, mas que podem não conseguir acesso a financiamentos bancários em condições de mercado.

Após uma década de crescimento acelerado, as private equities dão um contributo cada vez mais importante para a economia global. Este sector duplicou em tamanho desde a recessão de 2008, tendo actualmente cerca de 3,8 biliões USD de activos sob gestão, valor que se estima poder subir para cerca de 5 biliões USD nos próximos 3 a 5 anos. Com mais de 1.400 mil milhões USD de fundos disponíveis nas private equity em todo o mundo, normalmente referidos como "dry powder", tudo indica que uma recessão económica provavelmente apresentará oportunidades interessantes para a alocação de reservas de capital, logo que os preços se tornem mais interessantes para os investidores.

Embora as empresas apoiadas por private equities tenham tido um desempenho geralmente bom durante a última crise financeira global, nesta última década o seu modelo de operações também evoluiu no sentido de se tornar melhor preparado para futuras recessões. Os fundos melhoraram as suas capacidades operacionais, podendo ajudar as empresas em que participam a tomar melhores decisões face a um entorno económico mais volátil. E a sua expansão para novas classes de activos - em especial o crédito - dá aos fundos novos meios para apoiarem as suas participadas.

Atendendo ao longo período de expansão da economia global, e aos diversos sinais de incerteza resultantes da evolução recente da geopolítica global, as private equities já se vinham a preparar para um possível cenário de correcção de mercado, que acabou por ser acelerado pela Covid-19.

Estas matérias foram recentemente objecto de análise pela EY, estando condensadas no documento "Why Private Equities Can Endure the Next Economic Downturn" (em Português, "porque é que as private equities conseguirão enfrentar a próxima recessão"). (...)

*Partner EY, Transaction Advisory Services


(Leia o artigo integral na edição 574 do Expansão, de sexta-feira, dia 15 de Maio de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i