Barrick entrega 100 milhões USD em acordo de 300 milhões USD

Barrick entrega 100 milhões USD em acordo de 300 milhões USD
Foto: D.R.

Além da primeira tranche do acordo, a empresa de mineração começou a pagar compensações a proprietários de terras de mina de North Mara.

A empresa de mineração Barrick, sediada em Toronto, pagou a primeira parcela de 100 milhões USD ao governo da Tanzânia, num acordo de 300 milhões USD, assinado em Janeiro, que permitiu a criação da Twiga Minerals Corporation, joint-ventura que supervisiona a gestão das suas operações no país.

O acordo, assinado da parte do Estado pelo Presidente John Magufuli, permitiu resolver problemas herdados da Acacia Mining, empresa que a Barrick comprou em 2019, e permitiu levantar a proibição de exportação de concentrados minerais, que vigorava desde 2017, altura em que o governo impediu a saída de 270 contentores, com concentrado de ouro e cobre do país.

Além do pagamento dos 100 milhões USD ao Estado, a Barrick começou a liquidar 90% das compensações pendentes nasterras herdadas de North Mara, complexo de minas de ouro, a 20 quilómetros da fronteira com o Quénia. Ao contrário do que acontecia no passado, o processo de pagamento de compensações está a ser supervisionado por um comité, constituído por representantes da Twiga Minerals, membros do governo, autoridades locais e comunidades afectadas, refere a empresa em comunicado.

A base do acordo que, segundo William Jacobs, director de operações da Barrick em África e no Médio Oriente, prevê reivindicações futuras, resultou de várias semanas de conversações entre a subsidiária da Barrick, os ministério das Minas e da Terra, autoridades locais e comunidade. (...)


(Leia o artigo integral na edição 576 do Expansão, de sexta-feira, dia 29 de Maio de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i