Shoprite queixa-se da burocracia para exportar para África do Sul

Shoprite queixa-se da burocracia para exportar para África do Sul
Foto: Lídia Onde

Ministério da Agricultura revela que não recebeu qualquer pedido da Shoprite para exportar qualquer produto para a África do Sul.

A Shoprite Angola queixa-se que a elevada burocracia está a impedir esta empresa sul-africana de exportar produtos angolanos, sobretudo devido à falta de licenças fitossanitárias, mas o Ministério da Agricultura diz que não recebeu qualquer pedido.

De acordo com gestor de negócios da Shoprite, Eduardo Cussendala, existem pequenos entraves que só devem ser resolvidas da parte angolana, de forma a permitir que a empresa consiga exportar manga, ananás, maracujá, batata-doce, café e até cerveja Cuca para a África do Sul.

Entretanto, questionado pelo Expansão, o secretário de Estado para Agricultura e Pecuária, José Bettencourt referiu que esta situação é "um falso problema" porque o Ministério da Agricultura e Pescas não recebeu qualquer pedido por parte da Shoprite para exportar. Acrescenta que o problema está na África do Sul, que é quem impõe as condições para a importação desses produtos angolanos. "As barreiras alfandegárias são colocadas por todos os países do mundo em defesa dos seus interesses, entretanto, quem impõem as condições de exportação nunca é o país que exporta, ou seja, não é uma questão de Angola, mas sim, da África do Sul em resolver a situação, por isso, é importante que as pessoas se informem primeiro antes de darem qualquer pronunciamento".

(Leia o artigo integral na edição 579 do Expansão, de sexta-feira, dia 19 de Junho de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i