Operadora italiana Eni autorizada a pesquisar petróleo no bloco 15/06 por mais 3 anos

Operadora italiana Eni autorizada a pesquisar petróleo no bloco 15/06 por mais 3 anos
Foto: D.R.

Com 17 milhões de barris de petróleo exportados de Janeiro a Maio deste ano, a Eni é a quinta maior exportadora de petróleo angolano. A operadora tem luz verde para furar mais dois poços.

A multinacional italiana Eni foi autorizada pelo Ministério dos Petróleos a alargar por mais três anos o período de pesquisa no bloco 15/06, podendo perfurar mais dois poços, de acordo com o decreto executivo 182/20, de 15 de Junho.

A Eni está presente em Angola desde 1980 e dados recentes no seu site contabilizam uma produção diária de cerca de 145 mil barris de petróleo, confirmando o país como estratégico para o crescimento orgânico da multinacional, uma vez que tem investido cada vez mais.

A Eni informou, no inicio de 2020, o arranque da produção do seu campo petrolífero offshore Agogo, situado no bloco 15/06 nas águas angolanas. O arranque da produção ocorreu apenas nove meses após a descoberta, tudo graças às sinergias operacionais pela unidade flutuante de armazenamento e transferência o (FPSO, sigla em inglês) chamado Ngoma, um barco situado a 15 quilómetros do campo petrolífero.

Ainda em Janeiro deste ano, fruto das licitações de blocos na Bacia do Namibe e Benguela, a concessionária dos direitos de pesquisa, exploração, desenvolvimento e produção de petróleo atribuiu o Bloco 28 à Eni.

(Leia o artigo integral na edição 580 do Expansão, de sexta-feira, dia 26 de Junho de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i