E quem cuida do líder?

E quem cuida do líder?
Foto: D.R.

Quando o nível de exigência recai desta forma sobre uma liderança, a questão que se deve colocar é: quem cuida do líder? Quem o apoia e o orienta? Essa orientação e apoio é fundamental, para o bom equilíbrio emocional. Poderá encontrar na família, nos amigos, poderá ser através de uma prática desportiva, meditação, ou simplesmente ter tempo de relaxar...

Considerando a realidade em que vivemos, resultado desta pandemia que continua a assolar o mundo, como se exige ao líder que se comporte? Exige-se: o seu tempo, a sua total disponibilidade, respostas rápidas e eficientes, certezas nas incertezas, gestão motivacional das suas equipas, que seja empático, assertivo, ágil. E que transmita uma mensagem de tranquilidade e segurança. Que concilie vida pessoal, familiar, profissional, com todos os desafios associados.

E que desafio! Um desafio que nem todos os líderes têm tido a capacidade e a habilidade de gerir adequadamente. Enquanto líder que é, como está a gerir as suas emoções e expectativas? Sim, as suas emoções, os seus sentimentos. Como está a agir e a reagir?

Para poder cuidar e liderar os outros, antes de mais, deverá cuidar de si. Deverá ser capaz de ouvir e gerir as suas emoções, para que então possa apoiar, ouvir e orientar os outros de forma eficaz.

Quando o nível de exigência recai desta forma sobre uma liderança, a questão que se deve colocar é: quem cuida do líder? Quem o apoia e o orienta? Essa orientação e apoio é fundamental, para o bom equilíbrio emocional. Poderá encontrar na família, nos amigos, poderá ser através de uma prática desportiva, meditação, ou simplesmente ter tempo de relaxar e ver o seu programa favorito. Acima de tudo, o que é importante é que tenha tempo para si para que possa parar, reflectir, analisar e iniciar, reiniciar.

Mais do que procurar fórmulas mágicas, complexas e difíceis de concretizar, porque não começar pela simplicidade e compreender o que facto funciona consigo. Afinal o importante é que funcione para si, que obtenha os benefícios necessários para poder desfocar e voltar a focar-se no que realmente interessa.

Algumas possibilidades: programas de bem estar corporativo, se a sua organização optar pela implementação de um programa desta natureza, será desde já um bom indicador de que a saúde física e mental das suas pessoas é crucial, mas nem todas têm esta sensibilidade ou dinheiro para este investimento. Não desespere são pequenos hábitos que podem transformar e fazer a diferença.

Outro recurso é ter um coach, participar de um processo de coaching, ou seja, é "constituir uma parceria com clientes num processo estimulante e criativo que os inspira a maximizar o seu potencial pessoal e profissional", conforme definição da ICF - International Coaching Federation.

*Especialista em Recursos Humanos

(Leia o artigo integral na edição 580 do Expansão, de sexta-feira, dia 26 de Junho de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i