Impacto da Covid-19 no sector das TIC inside Angola

Impacto da Covid-19 no sector  das TIC inside Angola
Foto: D.R.

Caso a digitalização em Angola tivesse um índice maior nas populações muitas das dificuldades que encontramos face à Covid-19 seriam mitigadas e os processos estariam mais facilitados. Os reveses, como aquisição de smartphones pela maioria da população de renda baixa, tal como a imperícia no manuseio das TIC contribuem para a pouca afluência.

Com certeza esta pandemia trouxe consigo novos hábitos e termologias, as quais não faziam parte do vocabulário angolano, como teletrabalho, webinar, lives, fake news, cybersecurity, entre outros que ficarão marcadas na geração que vivencia esta pandemia. O mundo das TIC vivencia um acelerar na busca das melhores soluções, visto que pessoas gastam cada vez menos tempo ao ar livre, permanecendo nas suas casas graças aos serviços que assentam sobre as TIC. Este artigo visa demonstrar as diferentes perspectivas sobre o impacto da Covid-19 no sector das TIC"s em Angola. Principais Tendências Tecnológicas Face à pandemia existem tendências tecnológicas que poderão influenciar, a nível dos negócios e nas nossas vidas. Nos dias de hoje, a competitividade no mercado exige que as empresas integrem as TIC nos seus planos de negócio e realça a importância da inovação. Segundo especialistas, vários funcionários ganharam gosto por trabalhar remotamente, o que implicitamente incentivará a eclosão das tecnologias que optimizam o trabalho remoto. De um modo geral, descrevo as principais tendências a nível da TIC desta forma:

¦ Inteligência Artificial (IA).

¦ CiberSeguranca.

¦ Internet das Coisas(IoT)

INSIDE ANGOLA

No nosso País, o uso das novas tecnologias já é uma realidade bem patente e utilizada no dia-a-dia. Segundo o INACOM (Instituto Nacional das Comunicações), dos quase 30 milhões de habitantes 15 milhões são assinantes de telefonia móvel, 7 milhões são utilizadores de internet e outros 2 milhões subscritores de televisão por assinatura. Por esta estatística concluímos que nem toda população tem acesso a essas ferramentas, mas o que é determinante é que estas sejam funcionais e úteis.

O gráfico abaixo mostra que, desde o momento do confinamento devido ao estado de emergência, houve um aumento significativo do uso de internet, pois eventos como webinar, teletrabalho, lives, utilização de apps WEB serviram de indicadores deste paradigma. Para vermos quão importante é estarmos alinhados e investir em tecnologias de informação, o Governo de Angola no seu Plano Nacional de Desenvolvimento (PDN 2018-2022) inclui-o em quase todos programas:

¦ PROGRAMA 1.2.7: Melhoria da qualidade do ensino superior e desenvolvimento da investigação científica e tecnológica, frisando o objectivo da capacitação dos investigadores e formar 40 novos investigadores doutorados nas áreas da ciência e tecnologia ate 2022.

*Engenheiro de telecomunicações

(Leia o artigo integral na edição 583 do Expansão, de sexta-feira, dia 17 de Julho de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i