Departamento de Lealdade

Departamento de Lealdade
Foto: D.R.

Em Gestão de Recursos Humanos reconhecemos a lealdade como a segunda maior necessidade, seguida do amor, para o melhor estilo de gestão laboral. A origem etimológica da palavra lealdade remete-nos ao conceito de lei que indica a necessidade humana de cumprir as suas obrigações demonstrando a rectidão, honra e decência.

No século passado, o cão Hachiko foi adoptado por um professor japonês que o acarinhou e o amou. Ambos criaram a rotina de diariamente o cão fiel acompanhar e buscar o dono à estação de comboios de Shibuya, perto de casa.

Após a morte do dono, Hachiko continuou com a mesma rotina diária de caminhar até a estação de comboios e aguardar pela chegada do seu dono entre os milhares de passageiros que dali saiam, ainda que soubesse que este não iria chegar. Ano após ano, Hachiko assim o fez, caindo nas graças de todos os vendedores e visitantes daquela estação, tornando-o famoso naquela altura, até que faleceu. Hoje é conhecido como o símbolo da lealdade na província japonesa.

Em Gestão de Recursos Humanos reconhecemos esta lealdade como a segunda maior necessidade, seguida do amor, para o melhor estilo de gestão laboral. A origem etimológica da palavra lealdade remete-nos ao conceito de lei que indica a necessidade humana de cumprir as suas obrigações, demonstrando a rectidão, honra e decência. Neste pressuposto, o RH com Amor ensaia a palavra lealdade na rotina das suas acções honrosas com cunho de desenvolvimento humano no ambiente laboral.

Em RH, Lealdade não é sobre quem aparece num momento de alegria, é sim, sobre quem não solta a mão depois que segura. Assim, cada colaborador que passa pelo departamento de lealdade tem um acompanhamento aproximado e estratégico para o seu desenvolvimento profissional e pessoal.

Ao longo dos anos, o valor da lealdade tem perdido expressão no mercado de trabalho por razão do afiado e competitivo mundo globalizado, onde o currículo com várias páginas demonstra que o candidato obteve experiências diversificadas. Enquanto anteriormente, encontrava-se maior valor aos colaboradores que durante vários anos progrediram na sua carreira dentro de uma única instituição. Hoje os colaboradores estão mais exigentes e conscientes das oportunidades que mercado apresenta, das progressões de carreira mais velozes, dos subsídios e alternativas financeiras que podem adquirir, pelo que hodiernamente a palavra lealdade, para muitos é apenas uma palavra e nunca um estilo de vida.

*Gestora de recursos humanos e professora universitária

(Leia o artigo integral na edição 587 do Expansão, de sexta-feira, dia 14 de Agosto de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i