Docentes universitários voltam a anteriores profissões para sobreviver

Docentes universitários voltam a  anteriores profissões para sobreviver
Foto: Adjali Paulo

Vários docentes universitários de instituições do ensino superior privado estão a recorrer à prática de anteriores profissões para garantirem a sua sobrevivência, enquanto se mantém a suspensão do pagamento de salários, motivada pela paralisação das aulas para evitar a propagação da Covid-19. Apesar de uns terem algum rendimento por estarem ligados a outras organizações, os que se dedicam somente à educação vivem dias difíceis para garantirem a sua sobrevivência e não vêem outra saída senão retomar as velhas actividades, como carpintaria, pedreira e actividade de táxi, como acontece com António Pedro, professor de ciência política.

"Desde que comecei a leccionar, há 17 anos, não faço outra coisa e, infelizmente, acabei por, sem querer, abandonar o trabalho de carpintaria, ou seja, deixando para os meus tios e sobrinhos, que continuam na actividade até hoje. Entretanto, não vi outra saída se não regressar à carpintaria para garantir o sustento da minha família", revela ao Expansão.

Com o salário suspenso desde Março, o docente do Instituto Superior Politécnico Maravilha de Benguela contou que estava a passar por situações difíceis para garantir o básico à família.

Embora não faça parte do grupo de docentes que foram demitidos pela Universidade Metodista de Angola (UMA), outro professor, que pediu o anonimato, está com o salário suspenso e a esposa é a única responsável pelo sustento do lar.

"Quando a situação está mesmo apertada, sou obrigado a realizar actividade de táxi até madrugada para ajudar nas despesas de casa. Portanto, é desta forma que temos garantido a nossa sobrevivência, porque na educação está tudo suspenso e a nossa vida tornou-se mais complicada do que já estava", lamenta o docente de gestão de marketing.

Agostinho Luimbo, professor de economia do Instituto Superior Metropolitano de Angola, também contou que o sustento da sua família tem sido fruto de muita ginástica, através de outras actividades, como a realização de consultoria.

(Leia o artigo integral na edição 589 do Expansão, de sexta-feira, dia 28 de Agosto de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i