Vêm aí as "listas negras" dos clientes que não pagam as prestações dos contratos de bens e serviços Estas centrais

Vêm aí as "listas negras" dos clientes que não pagam as prestações dos contratos de bens e serviços Estas centrais
Foto: D.R.

Angola vai ter Centrais Privadas de Informação de Crédito responsáveis pela recolha, armazenamento e gestão de informações sobre o cumprimento ou incumprimento de obrigações creditícias por parte de pessoas singulares ou colectivas no pagamento de bens e serviços.

O regulamento que estabelece as regras para a sua implementação já passou na 8.ª sessão ordinária do Conselho de Ministros, que decorreu na semana passada, uma medida encarada pelos operadores como capaz de facilitar o acesso ao crédito aos cidadãos com rendimento mais baixo e com maior dificuldade de apresentação de garantias formais ao sistema financeiro.

Estas centrais permitem a recolha, partilha e sistematização de informações de um leque variado de utilizadores que usufruam de bens e serviços a crédito em vários sectores.

Em termos práticos, serão criadas "listas negras" sobre clientes incumpridores, o que dará maior segurança aos prestadores de serviços que forneçam serviços a crédito, como as empresas de telecomunicações, onde a maior parte dos clientes possuem cartões pré-pagos.

O governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José Massano, deu como exemplo o este mesmo sector das telecomunicações, já que entre as informações a serem recolhidas saber-se-á com que regularidade o cliente, seja particular ou empresa, faz carregamentos de pré-pagos.
Desta forma, as empresas conhecerão melhor os seus clientes e vão partilhar essas informações.

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i